Operação integrada reprime a criminalidade em diversos bairros de Arapiraca


Fotos: Ascom


Dando continuidade às ações estratégicas de repressão ao crime, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) realizou mais uma operação integrada. A ação ocorreu na tarde e noite desta quinta-feira (21) em Arapiraca, no Agreste de Alagoas.


A ação contou com a participação de Policiais Militares do 3º BPM, BPRv e Grupamento Aéreo. Também participaram agentes da Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros. A operação denominada Agreste Seguro foi coordenada pelo próprio secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça.


Estiveram presentes também, o comandante-geral da PMAL, Coronel Wellington Bittencourt, comandante do CPI, Coronel Eduardo Lucena, comandante do CPAI-II, tenente-coronel Carlos Azevedo, comandante do 3º BPM, tenente-coronel Aloísio Júnior e o comandante do BPRv, tenente-coronel Everaldo Liziário, além do comandante do 7º GBM de Arapiraca, tenente-coronel Pantaleão.


O Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, o responsável pela DPJ3, delegado Mario Jorge, representante da DEIC, delegado Gustavo Xavier e o delegado regional de Arapiraca, Guilherme Iusten também participaram.


A operação teve como objetivo principal reprimir a criminalidade e promover mais segurança ao município. As abordagens ocorreram em diversos bairros e nas principais rodovias da cidade do Agreste alagoano. Os locais foram definidos após levantamentos e devido aos índices de criminalidade, bairros como Brasília, Centro e Manoel Teles estiveram na rota, assim como o Residencial Brisa do Lago.


A operação seguiu os mesmos moldes das anteriores, também coordenadas pelo secretário, ocorridas em União dos Palmares, Penedo e Palmeira dos Índios, onde guarnições da Polícia Militar e da Polícia Civil realizaram abordagens em locais públicos com concentração de pessoas, em veículos e em estabelecimentos comerciais.


Antes de partirem para os bairros, os quase 150 agentes da segurança pública reuniram-se na sede do 3° Batalhão em Arapiraca, para evitar que a movimentação afastasse os meliantes antes da chegada dos policiais. Além de aproximadamente 33 viaturas utilizadas, também estiveram participando o Pelotão Montado, Canil e ROCAM.


Aproximadamente 166 veículos foram abordados, 257 motocicletas verificadas e buscas pessoais foram feitas e aproximadamente 530 pessoas. Além desses números, uma motocicleta foi recolhida após ser constatado que o condutor não possuía CNH e nem a documentação do veículo. Ainda como saldo da operação, uma arma de fogo foi apreendida no povoado Pé-leve por guarnições do Pelopes.


Por: Assessoria