Clássico do interior: em jogo de seis gols, CSE e ASA ficam no empate, pela Copa Alagoas

Tricolor saiu na frente no primeiro tempo, mas Alvinegro reage e chega ao empate nos minutos finais.


Por Silas Emanuel


O clássico do interior teve de tudo: expulsões, gols, belas defesas e acabou com um empate: 3 x 3. Um jogo muito pegado, com as dois tempos distintos: o primeiro com um CSE absoluto, inteiro, perfeito. O ASA, por sua vez, sempre forte, mesmo desatordoado em campo não parou de buscar o gol e acabou sendo presenteado, no segundo tempo, fazendo um jogo superior e objetivo conseguindo um empate no fim, que acabou tento um gosto de vitória, pois já a partida já estava nos acréscimos.

FOTO: ASCOM/CSE


Primeiro tempo muito movimentado


O jogo já começou com tudo. Muito aberto. Com as duas equipes se atacando. O ASA, usando o Zé Wilson como primeiro volante, guardando os zagueiros alvinegros e dando o primeiro combate. Enquanto o CSE, com um 4-4-2 clássico. Logo aos 5 minutos, o CSE abriu o marcador: Alan recebeu dentro da área e bateu forte, alto, sem chances de defesa: 1 x 0 Tricolor.

O clássico permaneceu quente. Aos 14’ saiu um novo gol do Tricolor: Stuart recebeu um lindo passe, invadiu à área e bateu na saída do Dida que nada pode fazer: 2 x 0 Tricolor, antes dos 15’ de jogo. Por falar nisso, com 15 minutos e após lances pesados, Martony, pelo ASA e Dakson, pelo CSE foram expulsos.

Lourival Santos, técnico alvinegro, se viu obrigado a reorganizar seu sistema defensivo, então promoveu a saída do atacante Ciel, para à entrada de Marcos Antonio, ele que joga mais para recompor. Saiu, ainda, Hildo, Zagueiro, machucado, para entrar Gabriel, atacante.

As mudanças não evitaram o terceiro gol do CSE. Igor, aos 27’, cobrou escanteio pela esquerda e Alan, de cabeça, subiu mais que toda defesa alvinegra, fazendo seu segundo gol na partida e o terceiro do Tricolor de Palmeira dos Índios.

Dois minutos depois, aos 29 minutos o ASA conseguiu diminuir o placar com Gabriel, última alteração feita por Lourival, que recebeu na ponta-esquerda, cortou para dentro e bateu colocado, no canto baixo direito de Jhones que até foi, mas não chegou: 3 x 1.

O jogo continuou aberto, com múltiplas chances, para ambos os lados, mas no primeiro tempo outros gols não saíram. Quem saiu foram Cristiano e Cleyton para as entradas de Ventura e Geovani. O Juiz da partida, Márcio Oliveira, assinalou mais três minutos de acréscimo, depois mais dois, totalizando cinco e finalizando o jogo aos 50’ da primeira etapa com 3 x 1 para o Tricolor.

Saiu de ambulância:

Já nos acréscimos da partida, o zagueiro tricolor Cristiano, dividiu uma bola de cabeça e acabou levando a pior. Após um tempo recebendo atendimento médico no gramado, teve que ser levado de ambulância para o centro médico mais próximo.


Segundo tempo da recuperação alvinegra


Logo no intervalo, saiu Jonas para a entrada de Wander. A partida voltou em um ritmo mais baixo, mas não com menos intensidade. O ASA foi pra cima, o CSE recuou suas linhas e optou por jogar no contra-ataque, já que o resultado era positivo.

O Alvinegro persistia, atacava, atacava e o Tricolor se defendia muito bem, até que aos 14 minutos saiu o gol do ASA: Edson Kapa marcou. Depois da bola ser alçada na área, Kappa recebeu, protegeu, girou e bateu. Jhones não conseguiu defender e ela morreu no fundo do gol, diminuindo o placar e deixando o clássico aberto: 3 x 2.


O ASA era melhor, mais ofensivo, e o CSE seguia reativo buscando surpreender o ASA, entretanto, sem sucesso nessas jogadas. Os técnicos continuaram fazendo alterações e o autor do empate veio do banco: Aquiraz. Aos 47 minutos após a bola ser levantada pela esquerda, a defesa Tricolor não afastou a bola e ele bateu de bate-pronto, de primeira, marcando um golaço! Ela foi no ângulo superior direito do Jhones e o empate foi marcado. O jogo seguiu até os 50 minutos, mas o placar não foi mais alterado: 3 x 3.

Como ficou:

Com o resultado o ASA chega aos 4 pontos, dentro do grupo A, assumindo a liderança. Já o CSE chega aos 2 pontos, na terceira posição. Isso Porque o Aliança venceu o Murici, em Maceió, por 1 a 0 e ocupam a segunda e a quarta posição, respectivamente.


Próximos Jogos:

O ASA recebe o Murici, no Municipal, enquanto o CSE recebe o Desportivo Aliança, em Palmeira dos Índios, ambos sábado (6), às 16h. As partidas são válidas pela 3ª rodada da competição.

A terceira rodada fecha a primeira fase da Copa Alagoas. Após essa fase, os dois melhores colocados de cada grupo fazem as semifinais da competição e os vencedores, jogam a final e ela vale uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D em 2022.

Ficha técnica:


Copa Alagoas, Grupo A – 2ª rodada

Partida: CSE x ASA

Estádio: Juca Sampaio

Cidade: Palmeira dos Índios

Quarta-feira, 3 de fevereiro, 20h

Arbitragem:

Árbitro Central: Márcio dos Santos Oliveira (FAF)

Assistente 1: Wagner José da Silva (CBF/AL)

Assistente 2: Wellington Thiago de Almeida (FAF)

Quarto árbitro: Adrian da Silva Santos (FAF)

Analista de Campo: Lydia Pollyana Castela (CBF/AL)

Escalações


CSE

1 - Jhones

2 - Renato

3 - Jadson

4 - Cristiano

5 - Emerson

6 - Caetano

7 - Igor

8 - Cleyton

9 - Alan

10 - Dakson

11 - Stuart

Técnico: Evandro Guimarães

SUPLENTES:

12 - Alex

13 - Iverton

14 - Ventura

15 - Ailton

16 - Jackson

17 - China

18 - Toni

19 - Geovani

20 – Everlan

21 – Evandro

22 – Pará

23 - Jadson

ASA

1 - Dida

3 - Martony

6 - Marcelo

14 - Jonas

4 - Ítalo

5 - Zé Wilson

13 - Hildo

8 - Dinda

20 - Ciel

10 – Echeverria (C)

9 - Edson Kapa

Técnico: Lourival Santos

SUPLENTES:


12 - Everty

2 - Wander

11 - Johnnathan

15 - M. Antonio

16 - Aquiraz

17 - Xande

18 - Henrique

7 – Joanderson

22 - Gabriel

19 - Wanderson

20 - Léo Gonçalves